6 de mai de 2009

A PROFISSÃO IDEAL

Todas as vezes que inicia grupo novo de Orientação Vocacional, ao fazer o levantamento de expectativas pelo menos um jovem diz procurar ajuda para descobrir a profissão ideal.
E o que seria a profissão ideal?
Seria aquela onde você mesmo faz seu horário de trabalho, permitindo assim ter horários livres para a vida pessoal, um salário estupendo, que permite amigos maravilhosos, dá prestígio e status.
Será que existe uma profissão assim?
Bem se você é funcionário de uma empresa tem de cumprir os horários estabelecidos, cumprir regras, muitas vezes trabalhar fora do horário.
Bom então pode ser como profissional autônomo, onde você faz o seu horário de trabalho, o que vai ganhar depende do valor que você cobrar do cliente e quando quiser poderá tirar umas férias, viajar, curtir a família.
Então né, seria maravilhoso se isso fosse possível no mundo do trabalho, mas não é bem assim, na prática as coisas são muito diferentes.
O profissional liberal faz seu próprio horário de trabalho, desde que esteja de acordo com o horário do cliente, as férias não são de 30 dias e remunerada, não tem o décimo terceiro salário como na empresa e é preciso lembrar as normas de mercado, em cada área de atuação há uma tabela de preços a ser seguida, se cobrar muito acima da tabela irá perder o cliente para outro profissional que cobra mais barato.
O profissional liberal tem que aprender a poupar para ter pelos menos o dinheiro para os gastos necessários quando o número de clientes diminui por algum motivo, época de crise, por exemplo.
Assim sendo não existe a profissão ideal, o que existe é aquilo que mais gostamos de fazer, que nos dá prazer e desempenhamos bem, o sucesso, o salário serão conseqüências naturais.

13 comentários:

kacau disse...

Inez, depois vc da uma passadinha no meu blog e vê minha ultima postagem eu mesma que fiz, depois vc me responde pq estou tão confusa na hora de escolher um curso na faculdade.bj

TAIS MOREIRA disse...

Na minha opinião, o emprego ideal é aquele que vc gosta, se sente bem ,enfim...^^
Adorei o post!!
Hoje, atualizei meu blog, comenta lá, ok?^^
Beijos

º°● Piter disse...

Te indiquei para ganhar um selo. Selo é como um troféu que entregamos a alguns blogs que achamos interessante e que são nossa leitura constante.

Entra aqui,(http://catarsee.blogspot.com/2009/05/sobre-desejos-duvidas-e-selos.html) leia esse post que explica como funciona.

Assim que postar o que tem dizendo lá...irei entrar conferir , comentar e etêceteras..

A imagem do selo está no meu blog, copia e salva no seu. Caso deseje.

=)
=)

Marton Olympio disse...

Pois é
nao tem regra.
eu mesmo segui uma carreira durante 15 anos e mudei.

bom post.

beijos

e apareça

http://martonolympio.blogspot.com/

Sakura disse...

Eu tenho 15 anos e entre o colégio e a faculdade que eu vou fazer, ainda tenho um bom tempo pra pensar no que fazer, pretendo fazer Biologia, o pessoal fala que ganha pouco, alguns põe dificuldade, mas axo que a melhor profissão do mundo é akela que vc exerce com gosto, naquela que vc tem o prazer de fazer bem feito, pra mim é isso que importa, o que adianta um bom empego se vc odeia ele?


Bom eh isso...
Passa lah no meu:
http://avidadonossojeito.blogspot.com

º°● Piter disse...

As vezes tenho dúvidas sobre o que realmente é melhor, sobre o que realmente nos fazem feliz. Ter tudo conforme CLT é bacana, até o momento que vc pretende sair daquele quadrado onde benefícios serão dados, caso vc seja ordenado, caso vc cumpra carga horaria, seja político, tenha bom relacionamento pessoal, inteligência emocional e mais um monte de coisas que são exigidas para vc se manter empregado na CLT, para vc se manter nas estatísticas de não desempregados.

Aí chega algo chamado mediocridade, nos mantemos ali, parados, inertes, limitando criatividade e tudo mais, para se manter no emprego, se manter ativo perante a sociedade. Essa possibilidade enormemente comum foge quando vc faz o que gosta, faz o que dá prazer e ama. Aí com ou sem CLT, vc é feliz. Salários consegue te lubridiar por meses, ou até mesmo anos...mas o tédio chega, e quando chega te faz cansar, repensar e até mesmo desistir.

Minha familia praticamente me obrigou a me formar em direito. Em ser mais um dentre eles. Corri disso, corri da normalidade hipócrita e estou feliz. Incrivelmente ganhando mais, vivendo mais e tendo menos arrependimentos.


Se cuida Inez!

http://catarsee.blogspot.com/

JOão disse...

Noossa.
Tenho muitas dúvidas.
Pra mim esse é ano de vestibular.
Pra me decidir por uma área já foi difícil. Mas pelo menos isso eu sei: sou de HUmanas.
Estava em dúvida entre Direito, História e Comunicação.
É... é realmente complicado.

FOX disse...

Concordo com alguém acima. Vc tem que se sentir bem no que quer fazer, e ver seus pontos que podem ajudar, desde os 13 anos sou decidido que faria jornalismo, atualmente estou no 3° período, muito satisfeito com tudo que consegui até agora!

Para o João, aconselho que ele busque paletras e pessoas que estejam cursando o que ele quer, e faça uma busca pelo mercado de trabalho e tudo que sua profissão pode lhe dar de opção! Só assim pode-se chegar a decisão correta!

Roni SkyDiver disse...

Infelizmente não estou na profissão dos meus sonhos que seria uma que paga bem e realize meu sonho (ser piloto) portanto estou em uma que paga bem assim pelo menos posso realizar várias coisas para suprirem a necessidade do meu sonho

Portaldopobre disse...

Profissão ideal é aquele que você possa ganhar bem sendo honesto. O resto você se acostuma !!

Caio Lafayette disse...

Concordo plenamente com o parágrafo que fecha o texto. O segredo para o sucesso profissional está em fazer aquilo que gostamos e temos capacidade. Felizes, rendemos mais.
Muito bom o blog.

JOão disse...

Eu acho que a gente tem que gostar do que faz.
Nem tudo é dinheiro.
É claro que a profissão tem que te dar uma base financeira, mas não vc escolher por causa do dinheiro.
Ah... Fox, legal vc fzr jornalismo.
Tbm qnd eu tinha 14 anos eu coloquei na cabeça que faria Comunicação - Jornalismo. Mas a pressão das pessoas... ah... todo mundo me diz que a área é restrita e complicada e que aqui (no RIO) é pior ainda.
Eu tbm sou apaixonado por História. Minha mãe é professora de História. Já daH pra perceber a influência. E me vejo como prof.

éé...

acho que na hora da inscrição do vestibular, vou chegar na inscrição e marcar por sorte... soiaoisosioaisaoisaoi.

Fabíola disse...

ACHO QUE TODO MUNDO FICA NA DUVIDA MESMO,

BJS

fABIOLA

http://fabiolaporfabiola.blogspot.com/