21 de set de 2009

ENTREVISTA: MARCELO GIANINI ATOR E DIRETOR DE TEATRO

Sou mestre em Artes (Pedagogia do Teatro) pela ECA-USP.
Fiz graduação em interpretação teatral também pela ECA e tenho Licenciatura em Educação Artística: habilitação em Artes Cênicas, pela facudades Tereza D’Avila, de Santo André.
Sou ator, diretor teatral e professor de teatro.
Atuo como Diretor Teatral da Cia. Estrela Dalva e da Cia. Lona de Retalhos, ambas participantes da cooperativa paulista de teatro.
Sou professor de iniciação teatral no colégio singular ha vinte anos.
Já dei cursos e oficinas de teatro na USP (Campus de Bauru) e para as Prefeituras de Santo André, de São Bernardo do Campo e de São Paulo.
Trabalhei por quatro anos como palhaço em projeto de humanização hospitalar desenvolvido dentro dos hospitais da rede Alvorada pelas lúdicas comunicações teatrais.

Pergunta: Como foi a sua escolha profissional?
Resposta: Inicialmente minha opção era pela arquitetura. O teatro era um hobbie.
Apos entrar na FAU-USP e estar cursando o primeiro ano de Arquitetura, resolvi prestar o vestibular para Artes Cênicas. Entrei e seis meses depois larguei definitivamente a FAU.
Assim, acho que não fui eu quem escolhi fazer teatro, mas o teatro que me escolheu.
Também acho que dificilmente escolhemos uma profissão na área artística, fazer arte e quase que uma necessidade primordial, uma forma de ver e de viver no mundo. Se fossemos pensar em todas as implicações financeiras que envolvem as profissões artísticas, dificilmente as escolheríamos.
A linha entre profissão e vida e muito tênue na área artística.

Pergunta: Quais os campos de atuação?
Resposta: Os formados em cursos de teatro tem diversas áreas de atuação.
Podem ser atores, diretores ou ainda atuar em outras áreas dentro do teatro, como figurinistas, cenógrafos, sonoplastas, iluminadores, produtores, dramaturgos, etc.
Podem também se dedicar à área do ensino, seja o formal, dentro de escolas, seja através da atuação em ONGs e prefeituras como oficineiros de teatro.
Ha também os que trabalham nas áreas de comunicação como dubladores e atores.
Pode-se também trabalhar nas áreas de eventos.

Pergunta: Em qual destes campos de atuação há mais oportunidades de trabalho?
Resposta: Em geral, o teatro oferece muitas oportunidades de trabalho.
Sempre ha pessoas e grupos envolvidos em montagens de peças.
O grande problema é que nestes trabalhos só se começa a ser remunerados apos a estréia das produções, o que pode levar de três meses ate a um ano de trabalho.

Pergunta: Quais os conhecimentos necessários para o bom desenvolvimento profissional, que não se aprende na faculdade e nem nos cursos de especialização?
Resposta: Trabalhar em teatro exige estudo constante.
Dependendo da produção que você esteja envolvido, ha que se estudar todo o tema, o que inclui o estudo de literatura, historia, geografia, psicologia, filosofia alem das disciplinas envolvidas diretamente na profissão, como dança, canto, etc. Enfim, e uma área que exige um conhecimento cultural muito grande, alem de conhecimento critico da realidade.

Pergunta: Como é seu horário de trabalho?
Resposta: Dificilmente temos um horário fixo. Em geral, cada dia tem um horário diferente.
Fins de semana e feriados também são dias de trabalho, principalmente quando se esta com alguma peça em temporada.

Pergunta: No seu exercício profissional você tem necessidade de abrir mão de alguma coisa da sua vida pessoal?
Resposta: Sim. domingos e feriados não são sagrados. Assim como ausentar-se de festas e comemorações familiares.

Pergunta: Como está o mercado de trabalho?
Resposta: Como disse acima, sempre se precisa de artistas teatrais, nosso grande problema e a remuneração. Mesmo quando conseguimos viabilizar uma produção, isto não e garantia de resultados financeiros.

Pergunta: Quais são as perspectivas futuras para o mercado de trabalho?
Resposta: Quando comecei a fazer teatro profissionalmente, na década de 80, o mercado de trabalho já era maior do que nas décadas anteriores. De lá para cá, com a ampliação de oficinas teatrais oferecidas por prefeituras, ONGs e escolas, o mercado se ampliou bastante.
Outra área que abriu novos postos de trabalho foi na mídia, com a produção de programas televisas e de internet.
A área de eventos também exige cada vez mais profissionais capacitados.
Assim, me parece que o mercado esta em expansão, inclusive com a criação de novos pólos teatrais fora do eixo Rio-Sao Paulo, como Campinas, Salvador, Recife, Belo Horizonte, Curitiba e Porto Alegre.

Pergunta: No exercício profissional você corre riscos?
Resposta: Dependendo da produção teatral em que se esta envolvido, existem riscos físicos e emocionais.

Pergunta: Quais as dificuldades encontradas no início da carreira?
Resposta: A primeira dificuldade e pessoal: deixar de lado as ilusões que a mídia em geral divulga de nossa profissão. Ha que se batalhar e suar muito para se ganhar o mínimo. O tempo de trabalho conta muito, portanto o inicio e sempre mais dificultoso.

Pergunta: Quais as dificuldades encontradas atualmente?
Resposta: A dificuldade de apresentar as produções, isto é, conseguir teatros. Após conseguir o teatro, o difícil é divulgar a peça, já que concorremos não só com outras peças, mas também com a televisão. O cinema e outras produções de entretenimento.

Pergunta: Na sua área o salário é compensador?
Resposta: Não ha salário. Trabalhamos ou em oficinas, que ate pagam bem a hora/aula, mas que não acontecem durante todo o ano e não pagam, por exemplo, ferias, 13°, etc. Em produções teatrais, quando se consegue vender o espetáculo, trabalha-se por cachês, que não são altos, ou por porcentagem da bilheteria, que são ainda mais baixas.

Pergunta: Que conselho daria a quem deseja seguir a carreira?
Resposta: Seguir a carreira teatral exige muita dedicação à profissão e estudos constantes. Às vezes, se esta em duvida, deixe para seguir a carreira depois, ou trabalhe paralelamente em outra profissão. Não seja afoito e não cobre do teatro o que ele não pode te dar.
E uma profissão muito prazerosa, porem que não oferece as recompensas financeiras de outras profissões.
Assim, fazer teatro e, de certa forma, escolher uma forma de vida e não apenas uma profissão.

16 comentários:

A.C Once Caldas - SM disse...

Olha muito boa a entrevista, eu não quero seguir a carreira de ator :P , mas quem quiser é ler ai e seguir as dicas, muito boa e muita dedicação.

Renata Bertolini e Eduardo Bertoni disse...

Muito legal a ideia de colocar entrevistas com profissionais no blog!! Isso ajuda bastante na hora de escolher!

Kelly Christi disse...

Ô profissão dificil essa de ator neh? aliás qualquer coisa que se diga "arte", infelizmente é dificil para um paÍs que vive na lógica do sustento pra pagar as contas e rede globo o tempo todo.

A.C Once Caldas - SM disse...

voltando aqui :D

é bem dificil mesmo, mas tipo, tem gente que nasce pra se ator, como nasce pra jogar futebol, etc ... mas muitas vezes não vê, mas seguir estas dicas seria muito interessante :D

Arthur A. Melo. disse...

Parabéns!
isso que é um blog de verdade.

www.arthurmelo92.blogspot.com

seuvicio disse...

Puxa, isso já é massa! Quem sabe depois de me estabelecer não tento alguma coisa relacionada ao teatro, hein? Nem q seja só pra conhecer...

leandro disse...

Conheço bem o trânsito de São Paulo e o de Nova York, o suficiente para chorar por BH e por saber que a coisa aqui tem como controlar,rs.
Entende o meu desespero?kkk

Marii G. disse...

Adoooorei a iniciativa das entreevistas!é bom pra tirar algumas duvidas sobre certas profissoes.. acho que o ramo teatral é bem dificil por ter baixa cotação no mercado e tals... é dificil vc estagiar nessa area, por exemplo..
enfim, otimo blog!
quando puder visita o meu!
http://www.nadaaverpontocom.blogspot.com/

Beijooos

Lígia disse...

Meu none é Lígia, tenho 17 anos e estou cursando o 3º ano do ensino médio, quero trabalhar na organização de eventos e não sei qual o curso que tenho de fazer.
Por favor me ajude.

Luiz Guilherme disse...

olha..me identifiquei muito com essa entrevista...quero ser Design,mas quero muito mesmo ser escritor..

http://guilg7.blogspot.com/

vlw

Eduarda Ramos disse...

Muito legal a aentrevista.
AMO teatro,tenho amigos que estudam,pensei até em formar em tal.
Mais optei por Letras mesmo :*

Abraço.

Andrei disse...

Trabalhar com arte não é nada fácil...Exige e muito de cada um...O trabalho conjunto nessa área é fundamental.
Muito boa a entrevista.

FabioZen disse...

Grande trabalho.É uma area ainda pouco explorada mas de extrema importancia.Muitos jovens estão quase acabando o ensino médio e ainda não sabem o querem.

Leandro Rocha disse...

Gostei da entrevista!
O blog está de parabéns pela linguagem clara e agíl.

Wander Veroni disse...

Oi, Inez!

Parabéns pela entrevista. É muito bom ler o relato de um profissional dessa área que é bem sucedido e gosta do que faz.

Abraço,

http://cafecomnoticias.blogspot.com

Garota em Apuros disse...

Ótima essa entrevista! Adoro teatro e estava mesmo pensando em seguir essa área, mas, depois de ler essa entrevista, estou repensando!

Dê uma olhada no meu blog.
http://diariodeumagarotaemapuros.blogspot.com