31 de dez de 2009

FELIZ 2010

A todos os leitores deste blog um Feliz 2010.
Aqueles que já fizeram suas escolhas profissionais sucesso profissional, aqueles que ainda não escolheram que façam suas escolhas com critério e responsabilidade para que alcancem o sucesso e este blog possa ajudá-los nesta difícil tarefa.
A todos os leitores obrigada pela companhia este ano de 2009, pelos comentários deixados, por colaborarem pelo sucesso do blog.
A todos um Feliz 2010 cheio de realizações, que estejamos juntos novamente.

28 de dez de 2009

O ANO ACABOU NOVO ANO INICIA.

O ano está terminando, muitos estudantes já estão livres do vestibular, outros iniciarão o novo ano prestando vestibular como é o caso dos que foram aprovados na primeira fase da FUVEST que realizará as provas da segunda fase a partir do dia 03 de janeiro de 2010 e outros, ainda, começarão a se preocupar com a escolha profissional logo no início do ano. Este blog irá continuar com o seu papel de orientá-los para esta tarefa tão difícil.
Este ano de 2009 foi um tanto pesado para os vestibulandos, foram muitos problemas, o vazamento das provas do ENEM que foi um transtorno para a maioria dos inscritos, houve vazamento de provas de algumas universidades, enfim foi um ano ruim na educação.
2010 é um novo ano e será melhor que 2009 para os estudantes, pois acredito que os acontecimentos deste ano de 2009 serviram de experiência e não irão se repetir.

Aos estudantes que farão vestibular logo no início do ano cuidado com as comemorações de passagem de ano, não exagerem, comemorem, mas com cuidado, é aconselhável não exagerar na bebida, não ficar muito tempo sem dormir, não exagerar também em comidas pesadas porque as provas terão início logo em seguida e para ter um bom rendimento é preciso estar bem.

EM 2010 estarei aqui para informar sobre profissões, vestibulares, ENEM, mercado de trabalho e tudo relacionado à escolha da profissão, inclusive esclarecer dúvidas é só deixar a pergunta.

Locais de exames da segunda fase da FUVEST 2010.



VEJA COMO FORAM AS PROVAS DA SEGUNDA FASE DA FUVEST 2009.


LÍNGUA PORTUGUESA

HISTÓRIA

QUÍMICA

GEOGRAFIA

BIOLOGIA

FÍSICA

MATEMÁTICA
FELIZ 2010 A TODOS.

22 de dez de 2009

DIPLOMA NÃO É A SOLUÇÃO.

Coloquei o texto de Rubem Alves para uma reflexão, sem colocar nenhum comentário a respeito, afora vamos as considerações sobre diploma ser ou não a solução.
Entre os vários comentários recebidos há aqueles que acham que diploma não serve pra nada e aqueles que acham que não é a solução, mas é o começo para ela.
Nas décadas de 60 e 70 ter um diploma de nível superior era garantia de emprego, nos dias de hoje não é garantia para nada, mas é sim o começo e é extremamente necessário.
Muitas empresas exigem o Ensino Médio concluído para o cargo de faxineiro, já há prédios comerciais e de moradia onde para ser porteiro é preciso ter o ensino médio completo e conhecimentos de informática para o controle de entrada e saída de pessoas, mercadorias, etc. e ainda para a correta utilização dos circuitos internos de tv.
As empresas exigem conhecimentos avançados de inglês para contratar uma simples recepcionista, em muitos cargos ou funções é exigido que o candidato tenha curso técnico, conhecimento de informática e de inglês.
Há sim um grande contingente de formados em cursos superiores a procura de empregos, a oferta de vagas é bem menor que a procura, isto faz com que os salários não sejam muito atraentes, porém, sem diploma não há nem o emprego.
Diante das exigências do mercado de trabalho diploma não é a solução, mas é extremamente necessário mesmo para aqueles que desejam ser artistas porque é no curso de formação que irão aprender técnicas de representação, técnicas musicais ou outras exigências da carreira escolhida.
Como disse o Renan Barreto em seu comentário – “O diploma sem esforço é tão vazio quanto o tempo jogado no lixo.” Concordo plenamente com ele o diploma sem o esforço não tem valor nenhum quem quiser ingressar e permanecer no mercado de trabalho além do diploma terá que ralar muito, muito mesmo, nunca mais poderá parar de estudar.
Assim como o atleta que só chega ao mais alto do podium com muita dedicação e treino quem quiser ter sucesso profissional terá que fazer o mesmo.

20 de dez de 2009

RUBEM ALVES

Quase uma semana sem postar aqui no blog, foi por um motivo justo, estava fazendo um trabalho fora.
Hoje estou postando um texto de Rubem Alves para reflexão, é um pouco longo, mas vale a pena ser lido tanto por quem ainda vai escolher uma profissão quanto por aqueles que já escolheram.



Diploma não é a solução!
Por Rubem Alves*Vou confessar um pecado: às vezes, faço maldades. Mas não faço por mal. Faço o que faziam os mestres zen com seus "koans". "Koans" eram rasteiras que os mestres passavam no pensamento dos discípulos. Eles sabiam que só se aprende o novo quando as certezas velhas caem. E acontece que eu gosto de passar rasteiras em certezas de jovens e de velhos…
Pois o que eu faço é o seguinte. Lá estão os jovens nos semáforos, de cabeças raspadas e caras pintadas, na maior alegria, celebrando o fato de haverem passado no vestibular. Estão pedindo dinheiro para a festa!
Eu paro o carro, abro a janela e na maior seriedade digo: "Não vou dar dinheiro. Mas vou dar um conselho. Sou professor emérito da Unicamp. O conselho é este: salvem-se enquanto é tempo!". Aí o sinal fica verde e eu continuo.
"Mas que desmancha-prazeres você é!", vocês me dirão. É verdade. Desmancha-prazeres. Prazeres inocentes baseados no engano. Porque aquela alegria toda se deve precisamente a isto: eles estão enganados.
Estão alegres porque acreditam que a universidade é a chave do mundo. Acabaram de chegar ao último patamar. As celebrações têm o mesmo sentido que os eventos iniciáticos —nas culturas ditas primitivas, as provas a que têm de se submeter os jovens que passaram pela puberdade. Passadas as provas e os seus sofrimentos, os jovens deixaram de ser crianças. Agora são adultos, com todos os seus direitos e deveres. Podem assentar-se na roda dos homens. Assim como os nossos jovensagora podem dizer: "Deixei o cursinho. Estou na universidade".

Houve um tempo em que as celebrações eram justas. Isso foi há muito tempo, quando eu era jovem. Naqueles tempos, um diploma universitário era garantia de trabalho. Os pais se davam como prontos para morrer quando uma destas coisas acontecia: 1) a filha se casava. Isso garantia o seu sustento pelo resto da vida; 2) a filha tirava o diploma de normalista. Isso garantiria o seu sustento caso não casasse; 3) o filho entrava para o Banco do Brasil; 4) o filho tirava diploma.
O diploma era mais que garantia de emprego. Era um atestado de nobreza. Quem tirava diploma não precisava trabalhar com as mãos, como os mecânicos, pedreiros e carpinteiros, que tinham mãos rudes e sujas.
Para provar para todo mundo que não trabalhavam com as mãos, os diplomados tratavam de pôr no dedo um anel com pedra colorida. Havia pedras para todas as profissões: médicos, advogados, músicos, engenheiros. Até os bispos tinham suas pedras.
(Ah! Ia me esquecendo: os pais também se davam como prontos para morrer quando o filho entrava para o seminário para ser padre —aos 45 anos seria bispo— ou para o exército para ser oficial —aos 45 anos seria general.)
Essa ilusão continua a morar na cabeça dos pais e é introduzida na cabeça dos filhos desde pequenos. Profissão honrosa é profissão que tem diploma universitário. Profissão rendosa é a que tem diploma universitário. Cria-se, então, a fantasia de que as únicas opções de profissão são aquelas oferecidas pelas universidades.
Quando se pergunta a um jovem "O que é que você vai fazer?", o sentido dessa pergunta é "Quando você for preencher os formulários do vestibular, qual das opções oferecidas você vai escolher?". E as opções não oferecidas? Haverá alternativas de trabalho que não se encontram nos formulários de vestibular?
Como todos os pais querem que seus filhos entrem na universidade e (quase) todos os jovens querem entrar na universidade, configura-se um mercado imenso, mas imenso mesmo, de pessoas desejosas de diplomas e prontas a pagar o preço.
Enquanto houver jovens que não passam nos vestibulares das universidades do Estado, haverá mercado para a criação de universidades particulares. É um bom negócio.
Alegria na entrada. Tristeza ao sair. Forma-se, então, a multidão de jovens com diploma na mão, mas que não conseguem arranjar emprego. Por uma razão aritmética: o número de diplomados é muitas vezes maior que o número de empregos.
Já sugeri que os jovens que entram na universidade deveriam aprender, junto com o curso "nobre" que freqüentam, um ofício: marceneiro, mecânico, cozinheiro, jardineiro, técnico de computador, eletricista, encanador, descupinizador, motorista de trator… O rol de ofícios possíveis é imenso. Pena que, nas escolas, as crianças e os jovens não sejam informados sobre essas alternativas, por vezes mais felizes emais rendosas.
Tive um amigo professor que foi guindado, contra a sua vontade, à posição de reitor de um grande colégio americano no interior de Minas. Ele odiava essa posição porque era obrigado a fazer discursos. E ele tremia de medo de fazer discursos. Um dia ele desapareceu sem explicações. Voltou com a família para o seu país, os Estados Unidos.Tempos depois, encontrei um amigo comum e perguntei: "Como vai o Fulano?". Respondeu-me: "Felicíssimo. É motorista de um caminhão gigantesco que cruza o país!".
* Rubem Alves é escritor, educador e contador de histórias.

A todos um Feliz Natal.

14 de dez de 2009

AGORA É PRA VALER

Bem depois de muita briga com a net minha internet voltou a funcionar hoje a tarde.

Estamos no final do ano as aulas já terminaram os vestibulares também estão terminando, então não é mais hora de falar em escolha da profissão, só voltarei a falar nisso no próximo ano.
O Texto abaixo foi publicado no Jornal Folha de são Paulo em 24/08/2008, leia inteiro no final faço uma proposta.
Conto com a colaboração de vocês.


Faculdades dão "supletivo" para calouros
Instituições privadas tentam compensar deficiências dos estudantes oferecendo aulas básicas de português e matemática"Eu via "braço" com s, "convicção" com x, "muito" com m no meio. Respostas não tinham pé nem cabeça", diz professor universitário RICARDO WESTINDA REPORTAGEM LOCAL Em matemática, os estudantes aprendem a fazer contas básicas com frações, porcentagens, proporções e regras de três. Em língua portuguesa, as lições são sobre os acentos, sobre o plural e a grafia correta das palavras.
Temas tão elementares como os listados acima, antes restritos à programação dos colégios, agora aparecem na grade curricular de faculdades e universidades particulares do país.As instituições decidiram oferecer aulas de reforço depois de perceber que um número considerável de seus alunos sofre para acompanhar cursos de direito, letras, administração, engenharia. Mesmo tendo passado no vestibular e alcançado a educação superior, muitos deles estão despreparados. Às vezes, nem sequer dominam o bê-á-bá."
Os alunos são cada vez mais limitados. Não conseguem seguir o curso, vão ficando para trás. Precisamos ajudá-los de alguma forma. Como um aluno de engenharia vai ser aprovado em cálculo se não sabe o básico do básico da matemática?", argumenta o professor Antonio Sylvio Vieira de Oliveira, que coordena as aulas de reforço de matemática da UnG (Universidade Guarulhos).
Na Grande São Paulo, também têm reforço os estudantes da Uniban (Universidade Bandeirante), da Uni Sant'Anna (Centro Universitário Sant'Anna) e da faculdade Alfacastelo. No Rio, a tendência é seguida por instituições como a UniverCidade (Centro Universitário da Cidade).
Os universitários com as maiores deficiências vieram das escolas públicas. A qualidade da rede de educação do governo é muito inferior à dos colégios particulares, como mostram as avaliações feitas regularmente pelo próprio Ministério da Educação.
Soma-se a isso o fato de parte das escolas públicas adotar a chamada progressão continuada.
Por esse sistema, adotado pelas escolas do Estado e do município de São Paulo, as crianças e os adolescentes são aprovados automaticamente no fim do ano, mesmo que não tenham aprendido os conteúdos ensinados ao longo do ano.
Sem pé nem cabeça
Os professores universitários não ficam assustados com o nível dos calouros? "Eu não diria assustado, porque já estou acostumado com isso", responde o professor Yutaka Torritani, que dá aulas de matemática financeira no curso de administração de empresas da faculdade Alfacastelo, em Barueri (Grande São Paulo). "Mas fico pensativo, imaginando como está o sistema educacional lá atrás. Como pode uma pessoa chegar à universidade e não saber certas “coisas?”
O professor da área de educação José Luís Simões, que hoje coordena os cursos de licenciatura da UFPE (Universidade Federal de Pernambuco), diz que não sente saudades dos três anos em que trabalhou em faculdades particulares de São Paulo. O sofrimento maior, de acordo com ele, era corrigir as provas escritas."
Eu via "braço" escrito com s, "convicção" com x, "muito" com m no meio. Os caras emendavam "em frente" numa palavra só. De 20% a 30% das respostas não tinham pé nem cabeça. O aluno não sabe pôr uma idéia no papel. Eu começava a ler e pensava: "Meu Deus, o que eu vou fazer com ele?'", exemplifica Simões. "Claro que aqui, numa universidade federal, você também encontra coisas bizarras, mas é um percentual reduzido, porque o vestibular é mais rigoroso."
Revisão
Também precisam recorrer às aulas de reforço os estudantes mais velhos. São pessoas que decidiram cursar uma faculdade anos depois de terem terminado o ensino médio. É inevitável que os conteúdos escolares, mesmo os elementares, sejam apagados da memória com o tempo.
De acordo com dados do Ministério da Educação, 44% dos novos universitários têm mais de 25 anos de idade.
As aulas de reforço de português e matemática são, de maneira geral, gratuitas e oferecidas fora do horário das aulas regulares. Às vezes o aluno vai ao reforço por decisão própria, às vezes a pedido do professor, que não gosta de perder tempo de aula fazendo revisão de temas primários.
Em certos casos, como no curso de letras da Universidade Guarulhos, o reforço é obrigatório e vale nota no boletim. Para os estudantes dos demais cursos da instituição, as aulas extras são opcionais.
"Centramos no curso de letras porque é de lá que saem os futuros professores das nossas crianças", explica Mayra Elza Leffi, diretora do curso de letras da UnG. "Entende a gravidade? Não podemos continuar tendo professor com problema de ortografia."

Folha de São Paulo 24/08/2008
PROPOSTA PARA DISCUSSÃO:

Na sua opinião quem é culpado pela má qualidade do ensino?

O aluno também tem culpa pela má qualidade da educação?

E os pais?

Na sua opinião o que é preciso para melhorar a qualidade da educação?

13 de dez de 2009

Internet

Estou há alguns dias sem postar no blog, neste momento estou usando internet discada.
Uso banda larga da net e estou sem internet há dois dias, todas as vezes que ligo para net cada um dá uma informação diferente.
Assim que o problema ficar resolvido ou eu mudar de servidor volto a atualizar o blog diariamente.

8 de dez de 2009

POLÍTICA E EDUCAÇÃO

Algumas pessoas do meu convívio perguntaram qual é minha opinião a respeito do ENEM duas vezes por ano.
O que eu penso de fato não é o tema deste blog, mas, resolvi colocar o que respondi a eles aqui, acho que vale um alerta.
O ENEM perdeu seu foco principal, foi criado para avaliar o Ensino Médio e traçar diretrizes para melhorar a qualidade da educação, as faculdades e universidade que tivessem interesse poderiam utilizar para ajudar na nota do vestibular e até mesmo para substituir o processo seletivo, isto ficaria a critério da instituição de ensino.
Com as modificações feitas neste ano o ENEM passou a ser “quase” que obrigatório no lugar do processo seletivo das universidades federais.
Muita gente achou ótimo, que assim os estudantes teriam mais chances. Bobagem, as chances continuam sendo as mesmas, serão chamados para as universidades aqueles que tiverem as melhores notas e que passariam no vestibular.
Outro risco que ao meu ver é prejudicial é a forma de opção, o estudante poderá optar por várias universidades e vários cursos, acompanhar seu desempenho e mudar a opção para aquela que tiver mais chance, corre-se o risco de muitos entrarem em cursos que não é o quer realmente queria, depois de um tempo desistir porque está insatisfeito ai sobrará um grande número de vagas ociosas que a sociedade estará pagando por elas.
Este ano o MEC revê vários problemas com a realização do ENEM, será que darão conta de realizar dois no próximo ano? Porque fazer duas vezes o ENEM se terá validade por dois anos? Já que é assim porque então não se faz um só que possa ser utilizado também pelas universidades que fazem vestibular no meio do ano. Tendo um único ENEM este ano o MEC não deu conta será que dará com dois?
Além dos problemas com o ENEM, o ENADE teve também vários problemas, estudantes que receberam o cartão de confirmação com local de prova errado quando chegaram no local indicado no cartão é que descobriram o erro, em um dos locais de prova aqui em São Bernardo do Campo 4 estudantes de Belém do Pará teriam que fazer a prova, faltaram, claro né!
A prova continha questões que ao meu ver eram para verificar a ideologia política do aluno e não avaliar seu conhecimento, depois de muita reclamação e críticas essa e mais doze questões foram anuladas, a prova era composta de 18 questões tendo 13 anuladas vai avaliar o que? Até o momento vejo a realização de muitos diagnósticos e não tenho visto a prescrição da cura, aplicação dos medicamentos para o doente se recuperar.
Saindo das provas que só deram dor de cabeça aos estudantes como está o restante da educação?
Pior do que estava há 8 anos atrás, nada foi feito para melhorar o ensino fundamental e o ensino médio.
Ah mas foram criadas muitas universidades e o programa universidade para todos, ta bom e daí? Será que a universidade é para todos mesmo? Todos tem direito, mas não é e por um motivo muito simples, não haverá mercado de trabalho para tanta gente com curso superior, enquanto faltam profissionais de nível técnico, então poderia se investir mais na formação técnica e tecnológica que está com falta de profissionais, orientando e incentivando os estudantes a continuar os estudos.
Não adianta criar cursos superiores, sistemas de cotas e sei lá mais o que sem mexer na base, melhorar o ensino fundamental e médio, a defasagem vai continuar e o problema só vai aumentar.
Programas afirmativos se faz com educação de qualidade, não com atitudes paliativas e preconceituosas.
A educação é minha área de trabalho, por esse motivo só me detenho a ela, mas acredito que é bom analisar todos os lados da política e pensar muito bem em quem dar o voto em 2010.
Não devemos e nem podemos aceitar política populista na educação, temos que exigir medidas concretas, só assim poderemos melhorar o mundo e obtermos a qualidade de vida tão necessária.

FUVEST DIVULGA NOTA DE CORTE

A FUVEST divulgou nesta manhã de 08/11 a nota de corte da Primeira Fase do Vestibular 2010.
Foram aprovadas para a Segunda Fase 35.588 candidatos, as listas de aprovados deverá ser divulgada no dia 14 de dezembro.
As provas da Segunda Fase serão realizadas de 03 a 5 de janeiro de 2010 e as provas de habilidade específica serão de 06 a 08 de janeiro.
Os candidatos aprovados na Primeira Fase terão que levar uma foto 3X4 recente no primeiro da segunda fase.

NOTA DE CORTE DA FUVEST 2010

7 de dez de 2009

ENEM DEVERÁ SER REALIZADO DUAS VEZES EM 2010

O ENEM – Exame Nacional do Ensino Médio deverá ser feito em duas vezes em 2010, sendo a primeira prova em abril ou maio e a segunda em outubro ou novembro.
Segundo o INEP o estudante poderá participar dos exames quantas vezes quiserem e utilizar a nota mais alta para os processos seletivos por um prazo de dois anos.
A primeira edição poderá ser usada em substituição ou como parte do processo seletivo dos vestibulares do meio do ano


GABARITO OFICIAL DO ENEM 2009 CORRIGIDO

PRIMEIRO DIA

6 de dez de 2009

INEP ENCONTRA ERROS NO GABARITO DO ENEM

O INEP – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa Educacionais Anísio Teixeira, organizador do ENEM, informou que identificou problemas no gabarito oficial do exame.
O Portal uol também informa que leitores também informaram vários problemas no gabarito oficial.
O INEP informa que está preparando uma nova versão do gabarito incorporando as correções.
A questão 101 nas provas amarelas, azul e rosa e a questão 102 da prova cinza também foram anulas. A questão é de Português, são as mesmas, porém, contem mais de uma alternativa correta.

Estarei atenta, assim que o MEC liberar a nova versão do gabarito colocarei no blog.

Estou elaborando também um texto para publicação abordando todos os erros e problemas apresentado nas várias avaliações do MEC>

Não é do meu feitio e nem é assunto do blog, mas, 2010 tem eleições pensem bem em quem irão dar seus votos.

ENEM 2009

Prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias
Prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias

PRIMEIRO DIA


PROVA AZUL

GABARITO

SEGUNDO DIA

Prova de Redação e de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias
Prova de Matemática e suas Tecnologias


PROVA AZUL

GABARITO

4 de dez de 2009

ATENDENDO A UM PEDIDO

Anônimo disse...

Tomara que dessa vez dê tudo certo, minha irmã irá fazer, tá meio tensa mas tranquilizo ela, o ENEM representa uma ótima oportunidade para os jovens.
Peço que faça um post com um comentário sobre a nova lei que proibe que um aluno estude ao mesmo tempo em duas instituições públicas.

BLOGdoRUBINHO www.blogdorubinho.com.brwww.twitter.com/rubenscorreia
3 de Dezembro de 2009 17:29

Aluno não pode mais estudar em duas universidades públicas

“A partir de agora, o estudante de curso de graduação não poderá ocupar duas vagas, simultaneamente, no mesmo curso ou em cursos diferentes em uma ou mais de uma instituição pública de ensino superior, em todo o território nacional. A medida está na Lei 12.089/09, sancionada, nesta semana, pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e publicada no Diário Oficial da União na quinta-feira (12).
Caso o fato seja constatado, a instituição deverá comunicar ao aluno, que terá cinco dias úteis para optar por uma das vagas.
Se o aluno não comparecer no prazo assinalado ou não optar por uma das vagas, a instituição deverá providenciar o cancelamento da matrícula. Se a duplicidade de vagas ocorrer em universidades diferentes, será cancelada a matrícula mais antiga. Se a duplicidade for na mesma instituição, será cancelada a matrícula mais recente. Além disso, os créditos adquiridos no curso onde a matrícula foi cancelada serão considerados nulos. A Lei, que entra em vigor em 30 dias, não afeta os estudantes com cursos já em andamento.”
(Fonte: Blog do Eliomar)
Presidência da República
Casa Civil
Subchefia para Assuntos Jurídicos
LEI Nº 12.089 DE 11 DE NOVEMBRO DE 2009

Comento

Está lei vem para atender a uma necessidade da sociedade. A universidade pública é paga por todos nós, através dos impostos, um estudante ocupando duas vagas na mesma universidade ou em outra também pública estará sendo beneficiado duas vezes com o dinheiro público, em um destes cursos não irá devolver à sociedade o benefício recebido sendo injusto com outro estudante que poderia estar utilizando a vaga e depois exercer a profissão.
Não podemos esquecer que a escola pública em todos os níveis de ensino na verdade não é gratuita, é paga e muito bem paga por todos.

3 de dez de 2009

EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO - ENEM

Neste final de semana acontecerá a prova do ENEM, muitos dependem dessa prova para ingressar no Ensino Superior.
Segundo o Ministro da Educação Fernando Haddad esta vez não haverá problemas pois foram seguidos todos os passos recomendados pela Polícia Federal e ainda estão envolvidos a Polícia Militar, a Marinha e a Aeronáutica.
Quem vai fazer o ENEM lembre-se a sua melhor aliada é a calma, mantendo a tranqüilidade o seu rendimento será melhor.
Procure resolver primeiro as questões fáceis e menos trabalhosas deixando as questões que não sabe para o final, é melhor perder pontos naquilo que não sabe ou é de difícil solução que perder nas questões fáceis.
BOA SORTE A TODOS!


UNIVERSIDADE MACKENZIE

A Universidade Mackenzie realizará seus vestibulares nos dias 10 e 11 de dezembro, sendo no dia 10 Prova de Habilidade Específica para os Cursos de Arquitetura e Desenho Industrial e no dia 11 a Prova Geral para todos os candidatos. Os candidatos dos Grupos II e III farão a prova as 08 horas e os candidatos dos Grupos I, IV, V e VI farão as provas as 14hs.30min.

CONSULTE AQUI SEU LOCAL DE PROVA DA UNIVERSIDADE MACKENZIE

1 de dez de 2009

LISTA DE CONVOCADOS PARA SEGUNDA FASE DA VUNESP, LOCAIS DE PROVAS UNESP, UFRGS E UFTM

UNESP

CONVOCADOS PARA SEGUNDA FASE

NÚMERO DE ACERTOS MÍNIMOS PARA CONVOCAÇÃO PARA SENGUNDA FASE

LOCAIS DE EXAMES DA VUNESP – SEGUNDA FASE


UFRGS
A Universidade Federal do Rio Grande do Sul realizará o vestibular 2010 nos dias 10, 11, 12 e 13 de janeiro, nas cidades de Porto Alegra, Bento Gonçalves e Imbé/Tramanda, a partir das 08hs.30min.
A UFRGS liberou hoje a consulta aos locais de exames, veja abaixo.

CONSULTA AOS LOCAIS DE EXAMES DA URFGS


UFTM
A Universidade Federal do Triângulo Mineiro realizará a primeira fase do vestibular 2010 no dia 13 de dezembro de 2009, também disponibilizou hoje a consulta aos locais de exames.

UFTM LOCAIS DE PROVAS