4 de jan de 2009

ENGENHARIA AGRONÔMICA – AGRONOMIA

DESCRIÇÃO DA PROFISSÃO:

O trabalho do Engenheiro Agrônomo está ligado ao desenvolvimento de tecnologia no combate a pragas, adubação, à conservação do solo com o objetivo de aumentar a produtividade de alimentos e de produtos para a exportação.
Suas atribuições são planejamento, execução de trabalhos ligados à agropecuária.
Realiza pesquisas, aplica conhecimentos técnicos e científicos à agricultura e agropecuária para a produção vegetal e animal, com o objetivo de maior produtividade com menos custos.
Acompanha desde o plantio, colheita, colheita, armazenamento e distribuição da mercadoria.
Planeja, organiza, executa e supervisiona os serviços desde a escolha da cultura, preparação do solo, plantio, adubação e colheita e cuida da manutenção e conservação do meio ambiente.
Cuida da criação, alimentação, saúde, reprodução e abate de rebanhos, do combate a doenças que possam atacar esses rebanhos.
O que é ser agrônomo?Engenheiros agrônomos ou agrônomos como são conhecidos, são profissionais responsáveis por conceber e orientar a execução de trabalhos relacionados à produção agropecuária. Pesquisam e aplicam conhecimentos científicos e técnicos à agricultura, para garantir uma produção vegetal e animal racional, e lucrativa. Acompanham todo o processo de produção de alimentos de origem vegetal e animal, visando a menor custo de produção, melhor qualidade e incremento da produtividade, além da manutenção e conservação do meio ambiente.
Estuda, planeja, executa e supervisiona construções rurais, serviços de irrigação e drenagem para fins agrícolas.
Acompanha o beneficiamento, transporte e industrialização de produtos agropecuários.
Estuda e desenvolve espécies de plantas e animais geneticamente modificados, remédios naturais (bioinseticidas) e agrotóxicos para combater doenças e pragas que atacam plantações.
Planeja e executa serviços de defesa e vigilância sanitária e projetos de mecanização agrícola
Cuida da padronização e controle de qualidade de produtos industrializados de origem vegetal e animal.

CAMPOS DE ATUAÇÃO PROFISSIONAL:
Empresas agropecuárias, sítios, fazendas, cooperativas agrícolas.
Indústrias e empresas que atuam nos ramos de mecanização agrícolas.
Instituições de ensino e pesquisas, financiamento de programas agrícolas e pecuários e órgãos públicos de fiscalização sanitária.


CURRÍCULO MÍNIMO DO CURSO:

Matérias Básicas: Matemática, Física, Química e Biologia

Matérias de Formação Geral: Ciências Humanas e Sociais, Ciências do Ambiente, Estudos de Problemas Brasileiros, Educação Física

Matérias de Formação Profissional: Solos, Topografia, Climatologia, Fitossanidade, Mecanização Agrícola, Irrigação e Drenagem, Fitotecnia, Construções Rurais, Recursos Naturais Renováveis, Silvicultura, Zootecnia, Tecnologia de Produtos Agrícolas, Economia e Administração Rural, Extensão Rural.

Matérias Optativas: Processamento de Dados, Sociologia Rural, Hidrologia Aplicada, Conservação do Ambiente Natural, Fotointerpretação, Forragicultura, Jardinocultura, Ecologia Agrícola, Melhoramento de Plantas, melhoramento de Animais.

Duração do Curso: 5 anos.

ENTREVISTA

Rildo Luis de Lima – Engenheiro Agrônomo

Formado em Engenharia Agronômica pela UNITAU - Universidade de Taubaté, Especialização em Agronegócios (FASB/ Bahia) e Pós Graduação em Administração e Marketing (ESPM/SP)
Formação Professional no Oeste da Bahia - Barreiras: Gerente de Fazenda, Vendedor em Revenda de Defensívos e Insumos Agrícolas, Eng. Agr. temporário na Du Pont - Divisão Agrícola, RTV - Responsável Técnico de Vendas - na BASF (Divisão Agrícola), Gerente de Área no Campo do Brasil - Fertilizantes Especiais e Micronutrientes, Autônomo com empresa própria atuando em representações de produtos agrícolas. Atualmente Gerente Executivo da ACIAGRI - Ass. Com. Insumos Agrícolas - em Luis Eduardo Magalhães, atuando no Projeto Campo Limpo, juntamente com o INPEV - Inst. Proc.Embalagens Vazias.

Pergunta: Como foi a sua escolha profissional?
Resposta: Influência do meu pai, que não é Eng. Agrônomo, mas tinha enorme paixão pelo campo.

Pergunta: Quais os campos de atuação?
Resposta: Muitos: da Fazenda ao Escritório de Planejamento, passando por revendas, paisagismo, planejamento ambiental, implantação de projetos, vendas de insumos - defensivos, sementes, adubos, adubos foliares, máquinas - tratores, colheitadeiras, plantadeiras, professor, iniciativa privada e funcionário público, nas 3 esferas.

Pergunta: Quais os conhecimentos necessários para o bom desenvolvimento profissional, que não se aprende na faculdade e nem nos cursos de especialização?
Resposta: Mente aberta para aprender, sempre, um pouco de inglês é bom também, mas eu vejo uma coisa muito importante: o saber tratar com as pessoas, você lida com o peão até o patrão, que tem 2 mundos completamente distintos. Outra coisa é a capacidade de observação: a natureza tem os seus detalhes, que no corre-corre não são observados.

Pergunta: Como é seu horário de trabalho?
Resposta: O normal da profissão é não ter hora, ou seja, você assina um contrato dizendo o período oficial, mas na prática: chuva não espera o seu almoço, nem uma vaca escolhe a hora do intervalo do jogo de futebol, ou da novela para ter um filhote (rsrsrs). Terá como hábito levantar cedo, já ajuda bastante ao seu dia render!!

Pergunta: No seu exercício profissional você tem necessidade de abrir mão de alguma coisa da sua vida pessoal?
Resposta: Muitas vezes você tem que optar: morar na fazenda, ou na cidade? Solteiro é uma coisa, casado é outra. Ficar na fazenda uma semana e ver família no sábado e domingo. Depende um pouco da área que você escolhe. Por exemplo: um Eng. Agr. que trabalha na área de paisagismo, tem mais oportunidade de ficar com a família do que um que opte em trabalhar em uma fazenda sem levar a família por problemas de escola para filhos, etc.

Pergunta: Como está o mercado de trabalho?
Resposta: Ainda precisando de pessoas que observem mais antes de falar demais.

Pergunta: Quais são as perspectivas futuras para o mercado de trabalho?
Resposta: Boas para quem seja uma pessoa que goste de desafios.

Pergunta: No exercício profissional você corre riscos?
Resposta: Acidentes não são normais, mas toda a atenção é pouco, principalmente com máquinas.
Pergunta: Quais as dificuldades encontradas no início da carreira?
Resposta: Saber que eu sabia fazer, e ter medo de errar!!!

Pergunta: Quais as dificuldades encontradas atualmente?
Resposta: Profissionais jovens que se propõem a ganhar menos para entrar no mercado, não valorizando seu diploma, dias de estudo, sacrifício dos pais, etc.

Pergunta: Que conselho daria a quem deseja seguir a carreira?
Resposta: Vá em frente, DEUS abençoou todos os que são apaixonados pela mãe natureza!!! Mas também não custa nada ser batalhador, dedicado, seguro de sí, etc, etc, etc.

5 comentários:

jcdigital disse...

Não gosto da área que mexe com terra, animais.
Prefira a Tecnologia que envolve tudo isso.

;)

Rodrigo disse...

ADorei o blog, as dicas, as entrevistas, a forma como aborda as carreiras. E um ótimo auxílio para aqueles que têm d´vuvidas sobre alguma carreira. parabens

Anônimo disse...

Moro em Barreiras e bem conheço esse tipo da entrevista, se conselho fosse bom não se dava vendia! Alias vender e trambicar ele sabe bem!

Anônimo disse...

Adorei, pretendo seguir essa carreira e isso me ajudou bastante!

Gabiih disse...

Gostei muito desta entrevista! Meu maior sonho é ser agronoma, e por conhecidencia também é por influência do meu pai, que sempre gostou de trabalhar com a terra, e também me ensinou a gostar.